terça-feira, 24 de abril de 2018

POEMA DA RECUPERAÇÃO E SUPERAÇÃO


CONTRADIÇÃO sem tradução

Agora sim, posso dizer, oh! Mulher
Que se você quiser, ou  não, tanto faz.
Agora sim, posso dizer, oh mulher
Que sem você, eu vou encontrar a paz.
Agora sim, posso cantar
Oh! Querida,
Que longe de você, sem seu corpo,
eu vou encontrar a vida.

Finalmente, meu amor,
vivendo só de lembrança,
a minha vida se ajeita
e encontro a forma perfeita
de transformar a dor em flor.

      (Geraldo Chacon - 2018)







domingo, 22 de abril de 2018

REVOLTA DA CHIBATA

Acabei de ler agora mesmo o livro abaixo, escrito por FERNANDO GRANATO. O conteúdo me deixou triste, arrasado. Pude constatar que a classe política em 1910 não era muito diferente da de hoje e, em alguns aspectos, era bem pior. Fiquei com vergonha de ser branco, de ser brasileiro. Quando será que conseguiremos fazer algo para melhorar essa gentalha vil? Todo brasileiro precisa ler esse livro e pensar sobre esse dilema.
 

segunda-feira, 16 de abril de 2018

VEJA A POESIA DA CANÇÃO BRASILEIRA

ANABELA
 
No porto de Vila Velha
vi Anabela chegar
olho de chama de vela
cabelo de velejar
pele de fruta cabocla
com a boca de cambucá
seios de agulha de bússola
na trilha do meu olhar.
Fui ancorando nela
naquela ponta de mar
 
No pano do meu veleiro
veio Anabela deitar
vento eriçava o meu pelo
queimava em mim seu olhar
seu corpo de tempestade
rodou meu corpo no ar
com mãos de redemoinho
fez o meu barco afundar
                                      Visite https://www.araruamaup.com/        
Eu que pensei que fazia 
daquele ventre meu cais
só percebi meu naufrágio
quando era tarde demais
vi Anabela partindo
pra não voltar nunca mais.    (Paulo César Pinheiro/Mário Gil)

* Veja não só a bela história de um amor machucado, mas observe também quanta poesia na maneira de nos revelar os sentimentos por meio de belas imagens e metáforas. Foram empregados versos redondilhos (7 sílabas) rimados com liberdade.

segunda-feira, 12 de março de 2018

LIVRO PARA VESTIBULAR DA FUVEST

Já saiu pela agbook meu novo livro com análise e resumo das obras selecionadas para o vestibular da FUVEST veja:
https://www.agbook.com.br/book/250749--Literatura_para_Vestibular_FUVEST_219

terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

SAIU MEU NOVO LIVRO

Está saindo pela Agbook meu novo livro, parte da coleção APRESENTAÇÃO DA LITERATURA PORTUGUESA E BRASILEIRA, volume 6, com análise e condensado de 10 obras importantes de nossa literatura na segunda metade do século XIX: O MULATO, O CORTIÇO, O ATENEU, A CARNE, BOM-CRIOULO, TARDE, MISSAL e BROQUÉIS.

Clique no linque que vou indicar e leia as primeiras páginas para ver se lhe interessa ou a alguém que você conheça. Indique, divulgue.
clique aqui

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

SOBRE A VIDA

Como dizia João Cabral de Melo Neto

"E não há melhor resposta
que o espetáculo da vida:
vê-la desfiar seu fio,
que também se chama vida,
ver a fábrica que ela mesma,
teimosamente, se fabrica,
vê-la brotar como há pouco
em nova vida explodida;
mesmo quando é assim pequena
a explosão, como a ocorrida;
mesmo quando é uma explosão
como a de há pouco, franzina;
mesmo quando é a explosão
de uma vida severina.” 

E complementaria com a sabedoria de Fernando Pessoa: "Tudo vale a pena, se a alma não é pequena". 

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

ANGU LEVA ACENTO NO U?

Que horror! Pelo amor de Zeus, não cometam esse erro horrível. As palavras oxítonas terminadas em "u", seguidas ou não de "s", não devem receber gráfico: urutu, urubu, angu, tatu. E muito menos os monossílabos: tu, nu e aquela palavrinha que é empregada normalmente como palavrão, cu, que também não pode receber acento como normalmente encontro em banheiros públicos. Mas quem escreve em porta e parede de banheiros normalmente não é pessoa de boa educação.